play_arrow

keyboard_arrow_right

skip_previous play_arrow skip_next
00:00 00:00
playlist_play chevron_left
volume_up
chevron_left
  • cover play_arrow

    Skate EU NÃO ACREDITO

EU NÃO ACREDITO

toda segunda-feira um novo episódio
Ouça em todas as plataformas
Background

Eu não acredito que as redes sociais do movimento “Eu Escolhi Esperar” têm mais de 7 milhões de seguidores!

São milhões de pessoas que seguem a motivação do movimento cristão que afirma que a primeira relação sexual de um casal só deve acontecer depois do casamento. 

Nesta semana, vamos entender como e porque este movimento tem ganhado cada vez mais seguidores nos últimos dez anos!

DESCUBRA NESSE EPISÓDIO:
– Como surgiu o movimento Eu Escolhi Esperar?
– Qual é o perfil de quem espera até o casamento para fazer sexo?
– O que esperar para ter uma relação sexual tem a ver com a qualidade da vida sexual do casal?
– Qual é a diferença entre abstinência e assexualidade?
– Por que esperar o casamento para fazer sexo?
– Quem já fez sexo pode entrar para o movimento de abstinência antes do casamento?
– O que acontece quando alguém decide parar de esperar?
– Como as pessoas reagem com quem escolhe esperar até o casamento?
– Por que cada vez mais gente escolhe fazer sexo só depois do casamento?
– Qual é a relevância de fazer sexo só depois de casar?

OFERECIMENTO
G-Locks Fechaduras Eletrônicas
LG

LINKS DO PROGRAMA
Review TV LG OLED CX
Apagão – Ruas de Fúria

REFERÊNCIAS TEXTUAIS
Eu Escolhi Esperar (Instagram)
Eu Escolhi Esperar (loja)
Abstinência antes do casamento ajuda vida sexual, sugere estudo (G1)
“Eu e minha noiva escolhemos esperar: sexo só depois do casamento” (Veja São Paulo)
O que é assexualidade? (Superinteressante)
Sou assexual mas o mundo não acredita em mim. Socorro! (Superinteressante)
Há 30 anos, OMS retirava homossexualidade da lista de doenças (DW Brasil)

Gostou do episódio? Compartilhe com a gente sua opinião em áudio pelo WhatsApp 11 98765-6950. Seu comentário poderá aparecer no podcast Serviço de Atendimento à Cavalaria (SAC).

 


mande seu comentário em áudio