play_arrow

keyboard_arrow_right

skip_previous play_arrow skip_next
00:00 00:00
playlist_play chevron_left
volume_up
chevron_left
  • Home
  • keyboard_arrow_right Arquivo
  • keyboard_arrow_right Blog
  • keyboard_arrow_right A Orkutização do Mundo

A Orkutização do Mundo

969 Resultados / Página 1 de 54


Background

Desde a era do byte lascado ouve-se #mimimi do tipo: “Bom era no tempo da BBS, não existia esse bando de pirralho no mIRC”! A diferença é que hoje teria ICQ e MSN no lugar de BBS e mIRC, respectivamente. Com a popularização da internet, a quantidade de ~mimizeiros~ aumentou exponencialmente ao longo dos anos.

A onda do momento é reclamar da orkutização do Facebook, afinal tivemos a timeline invadida pelas correntes de autoajuda, pelos gifs engraçadinhos, as mensagens da Martha Medeiros (que deve ser autora de 0,01% dos textos atribuídos a ela), os malditos joguinhos WhateverVille… Aí alguns early adopters falariam: “Antigamente que era bom! Por mim essa mulambada ainda não tinha vindo pra cá!”, como se a culpa do péssimo conteúdo fosse da rede social criada pelo Sr. Orkut. Então a solução é criar uma rede social só pra você e seu miguxo intelectual? Palmas Flipper!

Xingar muito no Twitter não resolve nem show do Restart e muito menos vai melhorar as idiotices postadas na grande rede. “Maldita classe C (D, E, X…) que compra computador parcelado nas Casas Bahia!!”. Como se você fosse filho do Eike, né? O grande vilão dessa história possui apenas 3 letras: NÓS. Isso aí! Eu, você, a vovó e a titia. Quando a gente prefere apenas usar o ctrl+c ctrl+v, sem pensar se os outros querem aquilo ou não, o resultado é lixo digital. Se os textos postados na interwebs fossem obrigatoriamente autorais, teríamos uma redução drástica nessa poluição. Aí você fica todo pimpão pensando “Ah, eu não compartilho qualquer coisa que me mandam. Esse papo não é comigo”. Errado! Se você fica se lamentando pela orkutização do facebook, do twitter, do Brasil, do mundo… é sim! Isso é lixo digital amigo!!! Uma informação inútil que é compartilhada aos borbotões!! Quando a educação oferecida para a população é precária, não se pode esperar que a mesma gere conteúdo inteligente. E não digo inteligente por textos que mudarão a sua vida. Estou falando daquelas bobagens escritas num momento de ócio, mas que vem do indivíduo. Ou seja, o cara parou para pensar sobre alguma coisa e compartilhou a sua visão.

O problema é que educação de qualidade se não é uma utopia, está próxima disto. E aí, vamos desligar o computador e ir pescar? Não! Usaremos o bom senso. Não é pra deixar de adicionar a sua priminha pré-adolescente que digita “ooooiiieeee, diaa lindoooo” ou o vizinho chato que só escreve “vai curintia!”, mas filtrar que tipo de informação você quer. Uma das grandes maravilhas da revolução digital é não sermos mais escravos do conteúdo alheio, mas parece que a grande maioria ainda não acordou pra essa abolição. NÓS temos o poder de criar listas ou bloquear no Twitter, de escolher os sites que vamos ver e quais amigos vamos ler.

A minha orkutização eu resolvo de uma forma simples: UNSUBSCRIBE.


MC 1:1

episódios novos toda semana
Ouça em todas as plataformas
Background

MC 1:1 é um podcast de entrevista com criadores de conteúdo. Não importa o tema, não importa a plataforma, se você cria conteúdo, corre o risco de ser entrevistado por Marcel Campos.

Nesse episódio, Marcel Campos recebe Assis Taufic, do canal Ao mundo de Neto, um criador de conteúdo que manja tudo de customizações.

Quer participar AO VIVO das entrevistas? Assista em sua plataforma favorita:

https://www.youtube.com/marcelcampos
https://www.twitch.tv/mrfields_
https://twitter.com/marcelcampos


mande seu comentário em áudio