play_arrow

keyboard_arrow_right

skip_previous play_arrow skip_next
00:00 00:00
playlist_play chevron_left
volume_up
chevron_left
  • Home
  • keyboard_arrow_right Arquivo
  • keyboard_arrow_right Blog
  • keyboard_arrow_right Bullying #EuNaoCurto

Bullying #EuNaoCurto

758 Resultados / Página 1 de 43


Background

Nessa postagem coletiva da campanha #EuNaoCurto eu poderia contar diversas situações de bullying que já sofri, que vivenciei como professor ou que o dia-a-dia nos coloca. Mas quando comecei a desenvolver a ideia na minha cabeça, o lado sociólogo começou a falar mais alto, e comecei a me questionar o porque o bullying acontece, e são esses pensamentos que resolvi compartilhar com vocês.

Vamos começar por um pergunta básica. Por que as pessoas praticam bullying?
Para responder essa pergunta poderíamos chegar em várias respostas, mas para mim, a essência de cada resposta que poderíamos dar para essa pergunta é Princípio.

Nossos princípios são iniciados pelo nossos pais a partir de nossa educação e que acabam se moldado com nossas experiências de vida e necessidades.
Quando uma criança pratica bullying na escola com um colega de sala, não significa que os pais ensinaram isso a ele diretamente, mas sim que seus princípios o levam a tomar essa atitude. Esses princípios que são moldados pela nossa convivência familiar e social.
Essa criança, que será um futuro adulto, cresce em um meio que o seu desenvolvimento está baseado na decadência do outro, esse é o principio de nossa sociedade! Isso é o bullying.

Vocês podem falar “Prof.Maury, você está exagerando”! Então vou pedir para vocês refletirem para uma situação do nosso dia-a-dia, que normalmente passa desapercebido.

Se você mora na periferia de uma grande cidade e quiser comer uma deliciosa esfiha as 2 horas da manhã de uma segunda-feira, ela chega até você em no máximo 28 minutos. E se você precisar de uma ambulância?

Esse é o tipo de principio que nossa sociedade nos passa, que está no nosso dia-a-dia e que não percebemos. Isso acaba sendo incorporado por nós e refletido nas nossas atitudes. Combater o bullying e rever nossos princípios!

Bullying #EuNaoCurto!


EU NÃO ACREDITO

toda segunda-feira um novo episódio
Ouça em todas as plataformas
Background

Eu não acredito que masculinidade tóxica também existe entre os homens gays.

Pois é. Dentro da masculinidade presumida como ideal, quanto mais um homem gay se distancia do padrão do homem másculo mais ele tende a sofrer preconceito, inclusive dentro da comunidade gay.

Nesta semana, vamos entender como a masculinidade tóxica afeta até mesmo quem não é o famoso “macho hétero”!

DESCUBRA NESSE EPISÓDIO:
– O que é ser homem?
– O que é heteronormatividade?
– O que define a masculinidade da comunidade gay?
– Masculinidade gay tem a ver com ser ativo ou passivo?
– Existe masculinidade tóxica dentro da comunidade gay?
– Quem é gay também pode ser masculino?
– Como o machismo afeta relações homossexuais?
– É possível ser gay e machista?
– O machismo influencia os padrões de beleza e sexualidade homossexuais?
– Como a masculinidade gay é diferente da masculinidade hétero?

OFERECIMENTO
Bradesco
G-Locks Fechaduras Eletrônicas

LINKS DO PROGRAMA
BLACK FRIDAY 2020 AO VIVO – Melhores descontos
GR SHOP, cupom BLACKFRIDAY (10% nos demais produtos do site)
Podcast TERAPIA DE PERSONAGENS
Apagão – Ruas de Fúria
EU NÃO ACREDITO – Masculinidade
EU NÃO ACREDITO – Violência masculina

REFERÊNCIAS TEXTUAIS
A masculinidade tóxica e seus efeitos na comunidade LGBT (Carta Capital)
Heteronormatividade, Masculinidade e Preconceito em Aplicativos de Celular: O Caso do Grindr em uma Cidade Brasileira (Scielo)
Ney Matogrosso – Homem com H (Canal YouTube Ney Matogrosso)
Em livro de memórias, Ney Matogrosso reflete sobre a própria trajetória (Correio Braziliense)

Gostou do episódio? Mande um comentário em áudio pelo WhatsApp +55 11 98765-6950. Seu comentário poderá aparecer no podcast Serviço de Atendimento à Cavalaria (SAC).

 


mande seu comentário em áudio