play_arrow

keyboard_arrow_right

skip_previous play_arrow skip_next
00:00 00:00
playlist_play chevron_left
volume_up
chevron_left
  • Home
  • keyboard_arrow_right Arquivo
  • keyboard_arrow_right Blog
  • keyboard_arrow_right Review: Samsung Galaxy Tab 10.1″

Review: Samsung Galaxy Tab 10.1″

789 Resultados / Página 1 de 44


Background

Samsung Galaxy Tab 10.1

Como um Applemaníaco Macfag aceitei a proposta desafio de testar o maior tablet da Samsung vendido aqui no Brasil. Confesso que já peguei o tablet pensando em uma forma de criticá-lo. Sendo em hardware, software, usabilidade ou alguma outra coisa que encontrasse durante o uso. Fui supreendido, e da melhor forma possível! O Galaxy Tab 10.1 é extremamente agradável de se manusear, leve, prático, rápido e com um excelente touchscreen.

Unboxing
É aqui que a mágica começa: A Samsung acertou em cheio na disposição dos componentes. Tudo é muito organizado na mais perfeita disposição e o tablet, obviamente, tem o maior destaque.


O Samsung Galaxy Tab 10.1 entre os concorrentes, como o Motorola Xoom ou o Asus Eee Pad, é o que mais lembra o iPad (!) e na minha humilde opinião, é o melhor tablet com Android do mercado.

Design
O design é simples e sem muitos detalhes, porém muito, mas muito agradável. A belíssima estrutura do tab é composta basicamente da grande tampa plástica não-removível contornada por tiras metalicas e a famosa Gorilla Glass, a tela inquebrável.


Componentes externos e conectores
Na parte traseira, temos a câmera de 3.15mp com flash LED, ideal para fotos rápidas. Nas laterais, alto-falantes externos, que possibilitam uma qualidade de áudio de dar gosto. Na parte superior, temos a entrada do micro-SIM e um conector de fone de ouvido, e na parte inferior, o conector Samsung.


Bateria
Esse foi o quesito que mais me surpreendeu durante os testes. Fiquei com o Tab por 15 dias, utilizando-o na faculdade, em reuniões no trabalho e para saber o que estava rolando nas redes sociais, diariamente. Até aí tudo bem, todo tablet tem bateria com autonomia para aguentar essa carga de uso. Agora vem a parte impressionante: Nos 15 dias em que fiquei com o Samsung Galaxy Tab 10.1, só o carreguei 5 vezes! Isso mesmo, foi exatamente o que vocês leram. Usando o Galaxy Tab 10.1 diariamente em reuniões, na faculdade e com muita navegação wifi, cada carga mantinha o tablet ligado por 3 ou 4 dias!


Honeycomb
Com a sua adaptação da interface TouchWiz, diferente das cores fortes e destaques agressívos encontrados no Motorola Xoom, a Samsung deixou o Honeycomb mais bonito e suave, transformando a experiência do usual e de navegação em algo extremamente agradável.


Multimídia
Quem curte ler livros, HQ’s, ver filmes e séries deve experimentar a experiência que a Samsung nos proporciona com o Galaxy Tab 10.1. É fantástico, a leitura é agradável, não “cansa” os olhos. A qualidade das imagens e os belíssimos efeitos, simulam perfeitamente ou até melhor a sensação de estar lendo um bom livro ou uma boa HQ. A qualidade das cores somadas com a incrível resolução de 1280x800px transformam o Galaxy Tab 10.1 em uma das melhores opções para assistir filmes e séries enquanto se está na cama.


Navegação
Todos nós, geeks, quando chegamos em casa depois de um dia cansativo, queremos saber o que está rolando “nas interwebs” e ficar por dentro de tudo o que aconteceu. O navegador nativo do Honeycomb pode lhe fornecer toda informação que você precisa e fazendo tudo o que um bom navegador deve fazer. Renderiza muito bem as páginas em uma velocidade impressionante para um tablet. O sistema de abas deixa tudo mais natural, permitindo ao usuário navegar pelos sites que mais lhe agradam.

Especificações técnicas:

  • – Peso: 565 g
  • – Dimensões: 256,6 x 172,9 x 8,6 mm
  • – Tamanho da Tela: 10.1”
  • – Resolução da Tela: 1280×800 px
  • – Câmera de 3.15MP com auto-foco, LED Flash e resolução de 2048x1536px
  • – 16GB de Memória Interna, sem suporte para Cartão Externo
  • – 3G e WiFi (802.11 a / b / g / n, DLNA )
  • – GPS disponível
  • – Bateria de 7000mAh até 9h de uso initerrupto

É isso aí geeks, espero que vocês tenham gostado, pois eu curti pacas ficar com o Galaxy Tab 10.1. Se você se interessou e quer desesperadamente saber mais, publicamos um review dos principais aplicativos para o Galaxy Tab lá no GeezBox.

Até a próxima!


EU NÃO ACREDITO

toda segunda-feira um novo episódio
Ouça em todas as plataformas
Background

Eu não acredito que o vídeo de um ventríloquo foi um dos 10 mais vistos no Youtube em 2009!

Estamos falando do vídeo de Achmed, o boneco terrorista criado pelo ventríloquo Jeff Dunham. O sucesso da dupla foi tanto que, no mesmo ano em que o vídeo de Achmed viralizou, Jeff vendeu mais de 7 milhões de dólares em brinquedos e outros artigos relacionados ao seu show.

Nesta semana, vamos conhecer a fundo o mundo da ventriloquia!

DESCUBRA NESSE EPISÓDIO:
– Como aprender ventriloquia?
– Como é o mercado para um ventríloquo?
– Quais são as principais técnicas de ventriloquia?
– É difícil ser ventríloquo?
– Desde quando existe a ventriloquia?
– Quem é o melhor ventríloquo do mundo?
– Onde e como a ventriloquia é aplicada?
– Existem outras formas de ventriloquia além do boneco?
– Existem cursos de ventriloquia?

OFERECIMENTO
Bradesco
G-Locks Fechaduras Eletrônicas

LINKS DO PROGRAMA
Live de aniversariantes da Cavalaria
Cadastro de aniversário
Warley Santana e Seu Antenor – BONECOMEDIA (YouTube)
Warley Santana e Juanito – BONECOMÉDIA (YouTube)
The Noite (19/09/15) – Warley Santana faz número de ventriloquismo (YouTube)
Alice in Chains e o ventriloquo brasileiro (YouTube)
Bonecomédia (Instagram)

REFERÊNCIAS TEXTUAIS
Site Jeff Dunham
Conheça Achmed, o Terrorista Morto. (YouTube)
Alice in Chains e o ventríloquo brasileiro (YouTube)
Apostila “A Arte do Ventriloquismo” (Scribd)
Dan Horn e Orson (YouTube)
Edgar Bergen & Charlie McCarthy:The eyes have it (YouTube)
Edgar Bergen and Charlie McCarthy (YouTube)

Gostou do episódio? Mande um comentário em áudio pelo WhatsApp +55 11 98765-6950. Seu comentário poderá aparecer no podcast Serviço de Atendimento à Cavalaria (SAC).


mande seu comentário em áudio