play_arrow

keyboard_arrow_right

skip_previous play_arrow skip_next
00:00 00:00
playlist_play chevron_left
volume_up
chevron_left
  • cover play_arrow

    Audi PIXEL REDONDO

  • Home
  • keyboard_arrow_right Arquivo
  • keyboard_arrow_right Blog
  • keyboard_arrow_right Retro-review F.E.A.R.

Retro-review F.E.A.R.

1032 Resultados / Página 1 de 58


Background

Bem-vindo aos retro-reviews. Estes textos têm como objetivo sugerir games recentes, mas não muito recentes, que acreditamos que você deva jogar. E como estão no mercado há algum tempo você já deve ter um ambiente que os suporte e deve encontrá-los a preços bem mais acessíveis que os lançamentos. Divirta-se e deixe suas impressões depois de jogá-los.

Medo não é suficiente
A curiosidade humana é algo impressionante, nos impulsionou rumo ao desconhecido durante toda nossa existência e isso nos trouxe benefícios incríveis como a capacidade de utilizarmos eletricidade e as máquinas voadoras. Mas nossa curiosidade também nos trouxe malefícios que seria melhor nunca termos encontrado, descoberto ou criado. Quando pesquisadores ultrapassam as linhas da moral e da ética o objetivo passa a ser questionado pelos mentalmente sãos, pois o preço a ser pago raramente é equivalente.

Você é especial
Você faz parte de um grupo militar do governo dos Estados Unidos conhecido como First Encounter Assault Recon que tem o propósito de combater ameaças de caráter paranormal ou sobrenatural. Logo após sua chegada e treinamento você é colocado em campo devido a seus reflexos incríveis e por isso sua função é de batedor. Em pouco tempo fica claro que “incrível” é uma boa definição para o que seu personagem é capaz de fazer, e uma série de estranhas visões vão te levar ao limite.

Limite ultrapassado
A história começa com Paxton Fettel tomando controle a central da Armacham Technology Corporation (ATC) e matando todos lá dentro, para isso Fettel utiliza um batalhão de clones supersoldados, os quais controla telepaticamente. Suas visões passam a ser focadas em uma garota com vestido vermelho chamada Alma e a ligação entre ela, Fettel, ATC e outros vai sendo esclarecida com o passar do jogo, num clima típico de terror japonês, deixando o jogador tenso a maior parte do tempo.

Além do previsto
Antes de seu lançamento F.E.A.R. já chamava atenção não só por sua atmosfera de terror como por seus gráficos impressionantes. Texturas e modelos de qualidade acima do normal deixaram muitos jogadores ansiosos, só que estes não faziam ideia do que este jogo era capaz. Com o lançamento se aproximando a Monolith resolveu mostrar porque F.E.A.R. era diferente de seus concorrentes e começou a demonstrar a maior qualidade do jogo, a inteligência artificial.

A sensação de realidade nas ações e reações dos personagens controlados pelo jogo é algo muito acima dos padrões da época e até hoje é considerada a melhor inteligência artificial já feita. Você invadindo uma sala e os inimigos pulando pelas janelas, se dividindo em grupos menores e tomando caminhos diferentes para te cercar é incrível. Soldados tomando posições de defesa e ataque como equipes bem treinadas, defendendo o objetivo, o grupo e a si mesmos. É bem provável que os inimigos de F.E.A.R. sejam muito melhores que os humanos que você irá encontrar em jogos online por aí.

E para coroar o conjunto temos várias armas e acessórios. O destaque é para aquela que é amada por todos que jogaram F.E.A.R.: a Penetrator. Esta belezinha lança projéteis de aço de 10 mm de espessura capazes de manter um inimigo junto a uma parede de maneira bem eficiente, o que é uma diversão extra do jogo. Certamente uma arma que você sentirá falta em todos os shooters que jogar dali em diante.

Muita adrenalina
F.E.A.R. é um jogo que mudou muitos conceitos. Jogabilidade eficiente, gráficos impressionantes, som muito bom, inteligência artificial maravilhosa e um clima muito bem construído com cenas assustadoras e uma história que te mantém tenso. Certamente um jogo que vale o tempo e dinheiro investidos.

Para concluir sugiro que você preste muita atenção na história do jogo e para isso atenção às cut-scenes, aos dados encontrados em computadores e a todos os recados telefônicos deixados em terminais espalhados pelo jogo, tudo isso fará um bom trabalho em te deixar… atento às sombras ao seu redor.

PS: Se depois de tudo isso você quiser relaxar um pouco e dar algumas boas risadas sugiro a série PANICS do Rooster Teeth, são algumas machinimas utilizando a engine gráfica deste jogo e o humor da equipe que nos trouxe Red vs. Blue.


PIXEL REDONDO

Ouça em todas as plataformas
Background

No PIXEL REDONDO, conversamos com executivos das principais empresas de tecnologia do planeta para entender seus planos, novidades e como elas prestam atenção nos consumidores!

Nesse episódio, conversamos com Gerold Pillekamp, Gerente Sênior de Produto da Audi do Brasil, para falar sobre o futuro cada vez mais tecnológico da indústria automobilística. Como a tecnologia pode mudar o trânsito? Quais são as vantagens de ter um automóvel conectado? Por que é importante investir em inovações tecnológicas automobilísticas? Qual é o futuro da Audi no Brasil? Tudo isso e muito mais!

Podcast gravado ao vivo no dia 03 de novembro de 2021.

Gostou do episódio? Mande um comentário em áudio pelo WhatsApp +55 11 98765-6950. Seu comentário poderá aparecer no podcast Serviço de Atendimento à Cavalaria (SAC).


mande seu comentário em áudio