play_arrow

keyboard_arrow_right

skip_previous play_arrow skip_next
00:00 00:00
playlist_play chevron_left
volume_up
chevron_left
  • Home
  • keyboard_arrow_right Arquivo
  • keyboard_arrow_right Blog
  • keyboard_arrow_right Potencialize o cinema em casa!

Potencialize o cinema em casa!

818 Resultados / Página 1 de 46


Background

Nós já estamos na era digital, mas uma nova onda foi instituída, a Alta definição. Todos estão em busca da melhor imagem possível e todo ser humano apaixonado por cinema quer buscar o melhor para admirar essa arte. Para fazer isso, algumas mudanças precisam ser feitas e alguns brinquedos novos precisam ser comprados. Nós do weRgeeks vamos mostrar um pouco de um blu-ray player que testamos.

Marca: Samsung
Modelo: BD-P1600

Esse modelo de entrada da Samsung trabalha em até 1080p Full HD e com 24Hz, a mesma taxa de reprodução dos cinemas, trazendo assim o máximo de fidelidade nas imagens. Para aqueles que realmente querem montar um cinema, o BD-P1600 é capaz de reproduzir Dobly Digital e Dolby True HD, esses novos formatos que são capazes de enviar som com 7.1 canais reais, sem perda de qualidade.

Com esse Blu-ray player também é possível acessar vídeos do youtube, mas com um pequeno porém, ele não tem Wi-fi, ou seja você terá um belo e longo cabo de rede cortando a sua sala. Acessando a internet, é possível usar o recurso BD Live, no qual o player baixa informações adicionais e interativas sobre o filme que você está vendo. Para finalizar, o aparelho possui uma entrada USB para visualização de fotos armazenadas no pendrive.

Vale lembrar para os menos avisados que, para ter a melhor imagem é necessário uma televisão Full HD. Ter um baita blu-ray player animal e uma tv de tubo, não fará a menor diferença! rs

Especificações Básicas

Dimensões: 430mm(L)x54mm(A)x205mm(P)

Peso: 2,2kg

Compatível com: BD-ROM, BD-RE, BD-R, DVD-R, DVD-RW (modo video), CD-RW / CD-R, AVCHD, CD, MP3, AVI, DivX, DivX3.11, DivX4.x, DivX5.x, JPEG, MPEG-2, VC-1, AVC, MPEG-4, H.26.

Entradas e Saídas: USB 2.0, HDMI CEC, Saída de Vídeo Composta, Saída S-Vídeo, Saída HDMI, Saída Digital de Áudio Ótico.


EU NÃO ACREDITO

toda segunda-feira um novo episódio
Ouça em todas as plataformas
Background

Eu não acredito que finalmente estamos ouvindo o lado B da história da nossa civilização.

Sim. E o nome da escola de pensamento que está a frente desse movimento é a decolonialidade.

Nesta semana, para compreender nossa estrutura social de forma a torná-la mais justa e diversa, vamos entender exatamente o que é e como funciona a decolonialidade!

DESCUBRA NESSE EPISÓDIO:
– De onde surgiu o conceito de decolonialidade?
– Como a decolonialidade atua pra contrapor o imperialismo?
– Qual é a diferença entre decolonialidade e desconstrução?
– Como a decolonialidade se relaciona com o pós-modernismo e a descolonização?
– Existem diferenças entre as linhas de decolonialidade?
– Como a pedagogia decolonial pode beneficiar futuras gerações?
– Qual é o papel da decolonialidade no feminismo?
– Como a questão colonizadora impacta o movimento feminista?
– Qual é a importância da decolonialidade na sociedade brasileira?
– Há muita resistência à decolonialidade? 

REFERÊNCIAS TEXTUAIS
Ailton Krenak conta a sua trajetória e fala da luta permanente dos povos tradicionais no Brasil (Canal YouTube Assembleia de Minas Gerais)
Eleito intelectual do ano, Aílton Krenak ensina: “A vida não é útil” (ECOA – UOL)
90º aniversário da Dra. Maya Angelou (Doodle)
Arcas de Babel: Lubi Prates traduz Maya Angelou (Revista Cult)
Falando em línguas: uma carta para as mulheres escritoras do terceiro mundo (Revista Estudos Feministas)
Poema “Canção Peregrina” de Graça Graúna (Revista Acrobata)

Gostou do episódio? Mande um comentário em áudio pelo WhatsApp +55 11 98765-6950. Seu comentário poderá aparecer no podcast Serviço de Atendimento à Cavalaria (SAC).


mande seu comentário em áudio