play_arrow

keyboard_arrow_right

skip_previous play_arrow skip_next
00:00 00:00
playlist_play chevron_left
volume_up
chevron_left
  • Home
  • keyboard_arrow_right Arquivo
  • keyboard_arrow_right Blog
  • keyboard_arrow_right Suecas ou Brasileiras? Queremos a Samus

Suecas ou Brasileiras? Queremos a Samus

818 Resultados / Página 1 de 46


Background

Como nós do wergeeks sabemos, é difícil superar uma festa regada a games, cervejas e suecas gostosas. Quanto a esta última parte, não se preocupem geeks brazucas, pois nós sempre tivemos provas do poder brazuca feminino :D.

A algum tempo, a sueca Jenni Källberg (Pixelninja) tem se revelado no mundo dos cosplays, especialmente com o cosplay perfeito da Samus Aran.

clique para ampliar clique para ampliar clique para ampliar clique para ampliar clique para ampliar
clique para ampliar clique para ampliar clique para ampliar clique para ampliar clique para ampliar
Samus Jenni

A Sueca tem dominado este mundo, mas agora foi desbancada pela brasileira Thaís Jussim (Yuki) que foi nomeada pela Kotaku como o melhor cosplay de Metroid com sua roupa que demorou 6 meses, 73 leds e muita ajuda de seus amigos e familiares para aparecer na Yamato Cosplay Cup (veja os vídeos e fotos abaixo).


clique para ampliar clique para ampliar clique para ampliar clique para ampliar clique para ampliar
clique para ampliar clique para ampliar clique para ampliar clique para ampliar clique para ampliar
Samus Yuki

Eu pessoalmente, a principio gostei mais da fantasia da sueca, mesmo ela não sendo feita de fibra de vidro como a brazileira, ele teve detalhes que realmente me chamaram a atenção, entretanto, o vídeo e os leds ganharam a parada … parabens para as duas!!!!

Vale a pena visitar o site das duas e conferir todos os trabalhos
http://www.yukicosplay.com/
http://pixelninja.se/photo.html

Via: Goluck


EU NÃO ACREDITO

toda segunda-feira um novo episódio
Ouça em todas as plataformas
Background

Eu não acredito que finalmente estamos ouvindo o lado B da história da nossa civilização.

Sim. E o nome da escola de pensamento que está a frente desse movimento é a decolonialidade.

Nesta semana, para compreender nossa estrutura social de forma a torná-la mais justa e diversa, vamos entender exatamente o que é e como funciona a decolonialidade!

DESCUBRA NESSE EPISÓDIO:
– De onde surgiu o conceito de decolonialidade?
– Como a decolonialidade atua pra contrapor o imperialismo?
– Qual é a diferença entre decolonialidade e desconstrução?
– Como a decolonialidade se relaciona com o pós-modernismo e a descolonização?
– Existem diferenças entre as linhas de decolonialidade?
– Como a pedagogia decolonial pode beneficiar futuras gerações?
– Qual é o papel da decolonialidade no feminismo?
– Como a questão colonizadora impacta o movimento feminista?
– Qual é a importância da decolonialidade na sociedade brasileira?
– Há muita resistência à decolonialidade? 

REFERÊNCIAS TEXTUAIS
Ailton Krenak conta a sua trajetória e fala da luta permanente dos povos tradicionais no Brasil (Canal YouTube Assembleia de Minas Gerais)
Eleito intelectual do ano, Aílton Krenak ensina: “A vida não é útil” (ECOA – UOL)
90º aniversário da Dra. Maya Angelou (Doodle)
Arcas de Babel: Lubi Prates traduz Maya Angelou (Revista Cult)
Falando em línguas: uma carta para as mulheres escritoras do terceiro mundo (Revista Estudos Feministas)
Poema “Canção Peregrina” de Graça Graúna (Revista Acrobata)

Gostou do episódio? Mande um comentário em áudio pelo WhatsApp +55 11 98765-6950. Seu comentário poderá aparecer no podcast Serviço de Atendimento à Cavalaria (SAC).


mande seu comentário em áudio