play_arrow

keyboard_arrow_right

skip_previous play_arrow skip_next
00:00 00:00
playlist_play chevron_left
volume_up
chevron_left
  • Home
  • keyboard_arrow_right Arquivo
  • keyboard_arrow_right Blog
  • keyboard_arrow_right Vencedores Oscar 2008!

Vencedores Oscar 2008!

818 Resultados / Página 1 de 46


Background

Não sei se todos tiveram a oportunidade de assistir a cerimônia na noite de ontem, mas para quem perdeu um pedaço, ou todo o espetáculo, que tal a lista dos vencedores? E o Oscar vai para…

Melhor Filme

“Onde os fracos não tem vez”

Melhor Ator

Daniel Day-Lewis em “Sangue Negro”

Melhor Ator Coadjuvante

Javier Bardem em “Onde os fracos não tem vez”

Melhor Atriz

Marion Cotillard em “Piaf – Um conto de amor” 

Melhor Atriz Coadjuvante

Tilda Swinton em “Conduta de Risco”

Melhor Diretor

Ethan Coen e Joel Coen “Onde os fracos não tem vez”

Roteiro Original

Diablo Cody “Juno”

Roteiro Adaptado

Ethan Coen e Joel Coen “Onde os fracos não tem vez”

Animação

“Ratatouille”

Filme Estrangeiro

“The Counterfeiters” – Áustria

Direção de Arte

“Sweeney Todd the demon barber of Fleet Street” – Dante Ferretti, Decoração de set: Francesca Lo Schiavo

Fotografia

“Sangue Negro” – Robert Elswits

Trilha Original

“Desejo e Reparação” – Dario Marianelli

Canção Original

“Falling Slowly” – “Once” 

Documentário

“Taxi to the dark side” – Alex Gibney e Eva Orner

Curta Animado

“Peter & Wolf” – BreakThru Films e Se-ma-for Studios Production

Curta-metragem

“Le Mozart des Pickpockets (The Mozart of Pickpockets)” – Philippe Pollet-Villard

Efeitos Especiais

“A Bússula de Ouro” – Michael Flink, Bill Westenhofer, Ben Morris e Trevor Wood

Figurino

“Elizabeth: The Golden Age” – Alexandra Byrne

Documentário Curta

“Freeheld” – Cynthia Wade e Vanessa Roth

Edição

“O Ultimato Bourne” – Christopher Rouse

Melhor Som

“O Ultimato Bourne” – Scott Millan, David Parker e Kirk Francis

Edição de Som

“O Ultimato Bourne” – Karen Baker Landers e Per Hallberg

Maquiagem

“Piaf – Um hino ao amor” – Didier Lavergne e Jan Archibald

Aproveitando a situação, gostaria de mandar um grande abraço para o Prof. Oscar! E dar os parabéns à Diablo Cody, estava torcendo por você honey! rs…


EU NÃO ACREDITO

toda segunda-feira um novo episódio
Ouça em todas as plataformas
Background

Eu não acredito que finalmente estamos ouvindo o lado B da história da nossa civilização.

Sim. E o nome da escola de pensamento que está a frente desse movimento é a decolonialidade.

Nesta semana, para compreender nossa estrutura social de forma a torná-la mais justa e diversa, vamos entender exatamente o que é e como funciona a decolonialidade!

DESCUBRA NESSE EPISÓDIO:
– De onde surgiu o conceito de decolonialidade?
– Como a decolonialidade atua pra contrapor o imperialismo?
– Qual é a diferença entre decolonialidade e desconstrução?
– Como a decolonialidade se relaciona com o pós-modernismo e a descolonização?
– Existem diferenças entre as linhas de decolonialidade?
– Como a pedagogia decolonial pode beneficiar futuras gerações?
– Qual é o papel da decolonialidade no feminismo?
– Como a questão colonizadora impacta o movimento feminista?
– Qual é a importância da decolonialidade na sociedade brasileira?
– Há muita resistência à decolonialidade? 

REFERÊNCIAS TEXTUAIS
Ailton Krenak conta a sua trajetória e fala da luta permanente dos povos tradicionais no Brasil (Canal YouTube Assembleia de Minas Gerais)
Eleito intelectual do ano, Aílton Krenak ensina: “A vida não é útil” (ECOA – UOL)
90º aniversário da Dra. Maya Angelou (Doodle)
Arcas de Babel: Lubi Prates traduz Maya Angelou (Revista Cult)
Falando em línguas: uma carta para as mulheres escritoras do terceiro mundo (Revista Estudos Feministas)
Poema “Canção Peregrina” de Graça Graúna (Revista Acrobata)

Gostou do episódio? Mande um comentário em áudio pelo WhatsApp +55 11 98765-6950. Seu comentário poderá aparecer no podcast Serviço de Atendimento à Cavalaria (SAC).


mande seu comentário em áudio